Quem tem direito ao Bolsa Família

Quem tem direito ao bolsa família – O Bolsa Família é um dos mais importantes programas do Governo Federal, ele foi criado em 2003 com o objetivo de auxiliar financeiramente as famílias que se encontram em estado de extrema pobreza. Milhões de brasileiros já foram beneficiados com o programa e por causa dele conseguiram ter uma vida mais digna e concluir estudos. Para receber o auxílio todos os meses é preciso estar dentro de alguns requisitos impostos pelo Governo Federal. Se você quer saber quem tem direito ao Bolsa Família e como fazer para participar do programa, nesse artigo explicamos tudo. Continue lendo!

Quem tem direto ao Bolsa Família

O Bolsa Família beneficia mais de 13 milhões de famílias no Brasil, o intuito do programa é auxiliar as famílias em situação de extrema pobreza a ter direito à alimentação e acesso digno a saúde e a educação.

Para participar do programa as famílias precisam estar dentro dos critérios estabelecidos, como de renda e que as crianças e adolescentes esteja devidamente matriculado e frequentando a escola. As famílias que tem direito ao Bolsa Família são aquelas consideradas extremamente pobres, ou seja, que a renda mensal seja de até R$ 85 reais por pessoa da família, e as famílias pobres, que são aquelas que tem a renda do mês entre R$ 85,01 reais e R$ 170 reais. As famílias que são consideradas pobres tem direito ao bolsa família desde que no núcleo familiar possua crianças, adolescentes ou gestantes.

Veja também:

Quem tem direito ao Bolsa Família

Como se inscrever no Bolsa Família

Para ter direito ao Bolsa Família é preciso que seja feito o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, conhecido como CadÚnico, esse cadastro é realizado na secretaria de assistência social do município, e ele deve ser atualizado com frequência para comprovar que a família ainda precisa do benefício.

Um responsável pela família, deve levar os documentos para o cadastramento e análise, lembrando que o responsável deve ser maior de idade, é necessário apresentar o CPF e o título de eleitor do responsável, e os documentos pessoais de cada pessoa que compõe o núcleo familiar, além do comprovante de renda para comprovar que está dentro das faixas salariais que são impostas pelo programa.

Mesmo após o CadÚnico não significa que a família será incluída no benefício, uma vez que o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, por meio de um sistema automatizado, realiza a seleção das famílias que vão ser beneficiadas, de acordo com os documentos que são entregues no momento do cadastro.

Se gostou, vote!

Deixe um comentário